domingo, 2 de novembro de 2008

E vai começar a maratona do enxoval!!

Bom, meninas,

Mais cedo ou mais tarde, isto ía acabar acontecendo mesmo... Então, esta semana, justamente quando completamos os três mesinhos de gravidez, arregacei as mangas e comecei a encarar com maturidade e muita calma o tão temido ENXOVAL.

Engraçado falar assim, né? Em todos os sites que eu leio sobre o assunto, fala-se na doce delícia de comprar o enxoval, escolher cada pecinha, ai que prazer inenarrável... Pra mim não é não!

Mas tem motivo. Ao contrário de 99,9% das muié, eu O-D-E-I-O fazer compras. Juro que chego a me sentir um ET às vezes, mas a verdade é que detesto escolher, comprar, provar, pensar no estilo, nas combinações, cores, modelos... Definitivamente, eu não levo jeito pra coisa. E o que é pior: agora tenho que comprar pra outra pessoa e sou totalmente responsável pelo seu bem-estar e bem-vestir - ou seja, tá frito o pobrezinho hahahahahaha!!!

E ainda tem o quesito DESPREPARO, que no meu caso é uma coisa crônica. Tão logo eu comecei a comparar as listas sugeridas pelos sites de bebês, as dúvidas mais sinistras vieram pulando na minha cabeça. Vou até enumerar algumas, só pra vocês terem noção do babado:

>> Para que servem as toalhas de fralda?

>> Li na internet que os conjuntinhos de pagão recebem este nome porque são próprios pra recém-nascidos. E como estas pessoinhas ainda não foram batizadas... São pagãos!!
Agora, vamos aos fatos: o que vem a ser um conjuntinho de pagão, na prática?

>> Bombinha de amamentação? Precisa ter em casa, mesmo que a minha licença maternidade seja eterna? É melhor a elétrica? Ai, socorro!!

>> A água morna que fica na garrafinha térmica é pra limpar o bumbum? Não se usa higiapele mais? Ou lencinhos? Essa água tem que ser fervida, filtrada e benta, ou só mineral ta bom?

>> Precisa colocar um colchão no carrinho? Ou só um lençol ta bom?

>> É melhor comprar logo mamadeiras e todos os seus apetrechos, mesmo antes de saber se o feijãozinho vai se dar bem com o leite da mãe dele?

>> Fita crepe... Ainda se usa isso? Mas as fraldas não vêm com uma fita própria? E calça plástica? Usa? Lembro que meu irmão tinha uma calça enxuta que imitava o desenho de uma bermudinha jeans!! Era tão lindo... Mas isso faz 25 anos!!

>> Bolsa de água quente??? Sério? Pra usar como?

>> Faixas para umbigo... Isso usa? Não vem do hospital com um curativinho amarradinho? Eita!

>> Qual o melhor horário pra dar banho? Tem que dar mais de um? Já li que pode ser na hora de dormir, outros dizem que melhor dar o banho às 15h em ponto, ou um pela manhã e outro à noite...

Deu pra ver que a coisa é séria, né? E o pior é que a grande maioria dos sites e portais especializados não explica certas coisinhas básicas assim. É como se a gente já nascesse sabendo!!! Dá uma raiva!

Sorte que de vez em quando encontro alguns artigos para mães burras, como este da revista Crescer sobre enxoval. Vou reproduzir partes dele aqui procês - e aí todo mundo vai poder tirar aquelas dúvidas que ninguém tem coragem de confessar hehehehehehe!!! Eu tirei váááárias!

Definições importantes:
Bodies: um tipo de camiseta com calcinha de malha, fechada entre as pernas do bebê
Culotes: calças de malha que podem ou não ter pés. Como bebês crescem rápido, a versão sem pé, usadas com meias, duram mais tempo
Toalhas-fralda: feitas do tecido da fralda, são colocadas entre o bebê e a toalha para protegê-lo
Kit de higiene: conjunto com potes e garrafa térmica para guardar algodão, pomadas etc Protetor de berço: amparo de espuma encapada, colocado nas laterais do berço para evitar que o bebé se machuque

Hora de ninar

É bom ter pelo menos três jogos de lençóis. Normalmente, cada um é usado por uma semana inteira. Mas bebês regurgitam, babam e fazem outras coisinhas, que podem exigir a troca da roupa de cama com mais freqüência. Prefira os lençóis 100% algodão. No mercado, existem os de malha, que são supermacios.

O kit de berço, além de ajudar na decoração, protege o bebê das grades e deixa o local mais aconchegante. Mas, na hora de comprar, lembre-se de que ele precisa ser lavado com freqüência. Modelos com babados, por exemplo, terão de ser engomados e passados todas as vezes, o que pode não ser tão prático. O que acontece também com as versões cheias de detalhes.

As mantas aquecem os bebês em todos os momentos: no colo, no berço, na cadeirinha do carro. E ainda deixam o visual encantador, quando combinadas com as roupas. Tenha pelo menos uma de cor clara, como o branco ou o bege, para combinar com tudo. Vale a pena investir em uma opção de tecido mais leve, como a de linha, e outra mais grossa, de lã ou soft. Existem também versões dupla face que, esteticamente, parecem duas.

Limpeza
Os kits de higiene nem sempre são vendidos com tudo o que é preciso na hora de trocar as fraldas do bebê. Em geral, eles possuem potinhos para algodão e cotonetes e, às vezes, tigelinha e garrafa térmica. Se você é daquelas que gostam de ter tudo à mão, pode querer um outro pote para guardar pomada antiassadura, tesoura, termômetro e escova, por exemplo. Se optar por um kit com poucas coisas, veja a possibilidade de comprar peças avulsas ou potes neutros, como os de acrílico.

Algumas toalhas de banho para bebês são pequenas e só servem para recém-nascidos. Prefira as maiores, que enxugarão a criança por mais tempo. Os modelos com capuz são excelentes, pois envolvem a cabeça protegendo o bebê do vento e secam o cabelo mais facilmente. Algumas versões vêm com uma toalha-fralda interna ou com luvas para banho.

Os acessórios de banho deixam esse momento mais tranqüilo. Livros de plástico e bichinhos de pano acalmam o bebê. A escova ajuda a secar os fios molhados. E as saboneteiras deixam a operação mais organizada. Opte por um modelo com bico dosador, que você aperta e usa com uma mão só, se você prefere sabonetes líquidos. Tire da embalagem original – que exige as duas mãos para ser usada.

Acredite: fraldas de pano nunca são demais. As menores, de boca, limpam o rosto e ficam na bolsa da mãe sem ocupar espaço. As de tamanho tradicional, chamadas fraldas de ombro, são usadas por cima da roupa para segurar o bebê e podem servir de coberta em dias mais quentes ou de cortina no carro para tapar o sol. Há ainda as de tamanho grande, usadas dentro da toalha na hora do banho.

As lojas de bebê oferecem banheiras de vários tipos, com ou sem suporte, trocador e porta-xampus. Usar ou não tudo isso é uma questão pessoal. O que você realmente precisa fazer antes de comprar esse acessório é medir o boxe do banheiro e saber qual o tamanho que ele pode ocupar. Lembre-se de que deve haver um espaço de manobra para fazer a banheira entrar e conseguir dar o banho na criança. Depois disso, vá às compras com a fita métrica na mão. Se o seu bebê tiver um banheiro só para ele, não se preocupe com isso.

Roupinhas
Lave as roupas que vão para a maternidade e arrume a mala até o final do sétimo mês. Mas mantenha a etiqueta da loja nas outras roupas. Assim, se no último ultra-som você descobrir que seu bebê está pesando 3,5 quilos, já sabe que ele não usará macacões tamanho RN e poderá trocá-los por outros maiores. Ou, se ele pesar muito menos, fazer o contrário.

Alguns tipos de fechamento de roupas podem ser bem complicados para quem ainda não tem prática em trocar bebês. Os bodies com abotoamento frontal ou transversal, por exemplo, são mais simples de vestir do que os modelos que entram pela cabeça. O que acontece também com os macacões: os com fechamento na frente, apesar de não tão bonitos quanto os com botões atrás, são melhores.

Acessórios deixam o bebê ainda mais fofo. Há faixas de cabelo mais finas e mais largas. Leve em conta o diâmetro da cabeça de sua filha para ver a que fica melhor. Você também pode usar lacinhos que colam na carequinha, com velcro (que fixam pouquinhos fios) ou do tipo tic-tac para as mais cabeludas. Sapatinhos ainda não são necessários, mas são lindos e ajudam a prender os pés nos macacões.

Antes de comprar as roupinhas, veja em qual estação do ano o bebê vai nascer e pense nos tecidos. Um macacão de plush em pleno sol carioca, por exemplo, provavelmente não será usado. Mas no inverno do sul do país ele será indispensável, assim como os de lã e de linha. Os tecidos leves, como malha de algodão, são melhores no verão. Compre a maioria das roupas de acordo com a estação. Como o tempo prega peças, tenha um ou dois macacões mais quentes ou mais frios. Mantas também ajudam a regular a temperatura.

Fraldas descartáveis
Não compre tantos pacotes. Algumas marcas podem causar alergias. Espere seu bebê nascer e faça alguns testes.

Um comentário:

Os anciosos disse...

heheheh
São tantas coisas....
Ah! Agora a Huggies já inventou uma descartável que imita bermudinha jeans =D
beijos e boa sorte!

 

Umbigo Especial > DESIGN BY DATA ESPECIAL.COM.BR