domingo, 2 de novembro de 2008

Falando sobre parto outra vez!

Nossa Amiga do Umbigo Carla Beatriz escreveu um comentário muito bacana, na época daquele meu post-desabafo sobre o parto normal. (24/09/2008 – A maior dor do parto... É ter que escolher o parto!) Vou reproduzir aqui o texto dela pra que todo mundo leia!

“Muito prazer, sou a Carla Beatriz, mãe de dois filhos de parto normal humanizado, sem intervenções, sem anestesia e, muito importante, SEM TRAUMAS!Creio que você está com muitas dúvidas em relação ao parto normal e quer decidir pela cesárea, para não precisar pensar ou ter que escolher.
Pois bem, o primeiro benefício do parto normal é o protagonismo da mulher sobre o evento. Quando a mulher experimenta um parto normal humanizado, ela protagoniza seu próprio parto e se "empodera". O parto é um processo fisiológico normal, assim como evacuar e urinar. Você sabia que somente nos últimos 50 anos é que as mulheres começaram a ir ao hospital para ter filhos? Antes disso, elas tinham seus filhos em casa, acompanhadas de uma parteira. Você acha que as taxas de mortalidade e morbidade materna diminuíram porque os partos começaram a acontecer no hospital? Ledo engano.
Quanto à cesárea, ela só é realmente necessária em menos de 15% dos casos, segundo as recomendações da OMS.
Você fala do bebê espremido e empurrado. Você sabia que ele PRECISA ser espremido para poder expelir o líquido de seus pulmões, já que dentro do útero materno ele está no meio aquático e ao nascer, ele passa para o ambiente sem água? O fórceps deve ser usado em regime de absoluta exceção e não como rotina. Se não há dilatação, o bebê não terá como nascer e muitas mulheres dilatam bastante rápido, vai depender de cada caso.
Quanto ao corte feito na vagina, concordo com você, as mulheres são impiedosamente retalhadas, mas você sabia que há médicos que não fazem esse corte - a episiotomia? Eu não sofri a episiotomia em nenhum de meus dois partos e meu períneo ficou íntegro no segundo parto.
Enfim ... vc tem muito material para pesquisar na internet. Convido-te a conhecer os sites Parto do Princípio, Amigas do Parto e meu próprio blog.Estou à disposição para oferecer dicas, ajuda, informações, compartilhar minha experiência contigo.
Um beijo!

Nesta semana a Carla me escreveu novamente, perguntando minha opinião sobre o que ela disse.

Claro que nas últimas semanas eu parei muitas vezes pra pensar neste assunto, ainda mais depois do meu primeiro pré-natal, em que minha GO deixou claríssimo que parto é normal e cesárea só vai rolar caso seja necessário.

E parece que já faz décadas que escrevi aquele post. Minha opinião hoje já é tão diferente... E faz pouco mais de um mês!!

Não que eu tenha me tornado uma defensora ferrenha dos partos normais e esteja construindo uma manjedoura na minha vaga de garagem pra poder parir como as mulheres sempre pariram. Acho que o que mudou foi meu foco sobre o parto – hoje em dia não penso mais no tipo, mas no que será melhor para mim e pro meu filho. E se o melhor for mesmo o parto vaginal, é assim que vai ser.

A convicção que tenho agora é a de que parto não é momento mágico, lindo e esplendoroso. Não quero música nem luz especial. Quero um bom hospital, uma boa equipe, que será cobrada minuto a minuto por uma mãe muito bem informada. Quero decisões precisas, segurança, objetividade. Se doer demais, quero anestesia. Se tiver que cortar, que corte direito. Se der pro bebê vir no colo em seguida, que venha. Se não der, não tem problema.

Não faço questão de ser a primeira a pegar, de dizer palavras especiais, de estar maquiada ou de unhas feitas. Faço questão de extrema higiene, de comunicação constante sobre tudo o que acontece, de pouco fru-fru e muita segurança.

Descobri que, pra mim, não importa o método, o meio, o caminho. Importa que eu e meu filho cheguemos vivos e saudáveis ao fim deste processo de transição – isso é o que significa o parto. Passagem. Eu quero simplesmente que acabe bem pra nós dois. Isso basta.

E por favor, nada de festa e pirotecnia. Quero meu marido ao meu lado, ou minha mãe, se ele não quiser ver na hora. Se ele não quiser cortar cordão, já disse que está liberado. Se ele quiser entrar com uma câmera, ótimo. Se não quiser, não vai ter foto nem filmagem – nem vidro com parentes olhando tudo. NÂO É FESTA. É um procedimento delicado e exige concentração de todo mundo.

Tenho lido bastante sobre todos os tipos de parto e acho que valeu muito ter escrito aquele post antes de formar qualquer opinião. Hoje percebo o quanto a nossa cabeça vai sendo preparada ao longo do caminho – e já me sinto bem mais apta a escolher e a assumir um papel ativo no meu parto.

Não sei se te respondi direito, amiga, mas pode ter certeza de que vou tentar um parto natural, se eu tiver total segurança de que este procedimento será mesmo o melhor para mim e para o meu filhote. Até agora, senti muita confiança na minha médica quanto a isso. E espero não mudar minha opinião nos próximos meses!!!!

Mais uma vez, agradeço pela sua mensagem tão bacana e pelas indicações dos sites sobre parto e amamentação!

Bem, e pra quem ainda tem dúvidas, achei bacana esta entrevista que passou na Record News. Basicamente, a gente já sabe de quase tudo que o médico fala no programa. Mas a maneira como ele fala é realmente esclarecedora e nos ajuda a organizar melhor nossas próprias idéias.

Primeira Parte:
http://www.mundorecordnews.com.br/play/a4428e7f-ddb5-44ec-baea-0ab0e1db3d38

Segunda Parte:
http://www.mundorecordnews.com.br/play/e70719b8-d934-4489-9643-4699154bfea6

Terceira Parte:
http://www.mundorecordnews.com.br/play/6b3d02%2057-4a7e-457d-9b2e-573c1acedbc9

Boa semana pra todas!!!
Saúde seeeempre!!

Beijo!

Um comentário:

blog da Rê disse...

Nossa, você escreveu justamente o que eu penso sobre o parto. Qdo engravidei a primeira vez (de gêmeos) tinha horror do parto (qualquer um), mas acredito que era mais por pura falta de informação! Infelizmente a gravidez foi interrompida naturalmente aos 5 meses e as coisas simplesmente aconteceram, de forma muito rápida, em casa, só eu e meu marido! Agora estou grávida novamente (6 meses) e super tranquila. Gostaria muito de um parto normal, desde que tudo corra bem pra isso, mas se não der, tudo bem, só quero estar em seguraça e que meu filho nasça bem!
Bjos

 

Umbigo Especial > DESIGN BY DATA ESPECIAL.COM.BR